• Início
  • GridTalk
  • Uma estratégia de proteção holística: por que é importante

Uma estratégia de proteção holística: por que é importante

Back to Top

Tela de confiabilidade

Nós acabamos de voltar da DistribuTECH em San Antonio, e agradecemos a todos os que passaram por nosso stand. Aqueles que visitaram a feira podem ter notado uma imensa tela de LED em nosso stand — ela tinha 15 x 20 pés, por isso era difícil de ignorar!

Embora chamasse a atenção, especialmente porque as pessoas podiam se ver projetadas em cenários comuns que desafiam a rede, como tempestades e nevascas, isso fazia parte de uma demonstração projetada para nos trazer de volta ao motivo pelo qual o que todos fazemos é importante.

Pode ser fácil às vezes, especialmente em um mar de stands de expositores, se concentrar apenas no que os produtos fazem e como eles operam, e comparar funções e recursos uns com os com outros. Em vez disso, quisemos dar um passo atrás e nos concentramos na imagem ampla, em como uma visão holística do seu sistema e a priorização de áreas importantes da rede pode realmente começar a fazer diferença em confiabilidade, economia com O&M e satisfação do cliente. Essa estratégia tem uma vantagem direta para as concessionárias e seus clientes.

Quando nos vimos em nossa “tempestade” interna, testemunhamos como uma maior segmentação da alimentação e a restauração automática podem minimizar o número de clientes que experimentam uma interrupção de serviço. Embora melhore diretamente os indicadores DEC e FEC, isso significa mais do que as métricas, é a constatação de que, especialmente em ambiente frio e com neve, a energia não é apenas uma coisa boa de se ter. Ela pode literalmente ter impacto sobre a segurança e o bem-estar das pessoas.

De forma similar, a demonstração nos levou a uma tempestade de verão, onde vimos como, especialmente com todo o vento e chuva, a simples ocorrência de uma falta pode ser um desafio. Para as equipes, a visibilidade é limitada, fazendo com que seja difícil dirigir, e tornando as tarefas, como a substituição de um fusível, menos diretas e mais demoradas. É por isso que é tão importante trazer o teste de faltas para o nível de derivações. Quando 80% das faltas de na rede aérea são temporárias, uma proteção avançada evita que esses problemas temporários se tornem interrupções de serviço permanentes. Isso evita a maioria dos despachos de equipes, o que significa que você economiza despesas de O&M e as equipes podem priorizar uma longa lista de reparos de tempestade mais graves.

O último local importante que visitamos foi uma cabana remota na extremidade da rede. Clientes como esse são os últimos a terem sua energia restaurada, por isso mesmo um pequeno problema acaba resultando em uma longa viagem da equipe. Além disso, problemas na extremidade da rede tendem a se agrupar em bolsões, por isso, mesmo que o FEC seja baixo, uma média do sistema não mostra necessariamente que alguns clientes têm uma experiência muito pior. No entanto, agora existe proteção avançada que substitui os fusíveis mesmo na extremidade da rede. Isso permite que você retire as camadas de dados, se concentre nos cliente que experimentam múltiplas interrupções (CEMI, Customers Experiencing Multiple Interruptions), e use inovações para aumentar a satisfação desses clientes.

Especialista

Alexandra Charleston

Data de Publicação

fevereiro 21, 2020