• Início
  • GridTalk
  • Nova fase da British Utility Framework trata da descarbonização, operação do sistema e confiabilidade

Nova fase da British Utility Framework trata da descarbonização, operação do sistema e confiabilidade

Back to Top

Londres à noite

A fase dois da estrutura de regulamentação britânica baseada em desempenho enfoca o investimento para aprimorar a rede do país, atender aos desafios associados à descarbonização e aumentar a confiabilidade. É provável que haja investimentos similares em outros países.

As distribuidoras de eletricidade britânicas enviaram minutas de registro de tarifas em 1 de julho para a segunda rodada de Revenue through Incentives, Innovation, and Outputs (RIIO-ED2). As empresas preveem gastar £23.2 bilhões (US$32.2 bilhões) de 2023 a 2028, um aumento de 24% dos gastos de RIIO-ED1. A previsão real de aumento é de 5% para a UK Power Networks em Londres e Sudoeste a 53% para Electricity Northwest.

Mudança de ênfase para as elétricas
RIIO-ED2 enfatiza a transição das empresas para as funções de operador de sistema de distribuição (DSO), aumentando a capacidade da rede e alterando a arquitetura da rede. Com a expectativa de mais de 8.5 milhões de veículos elétricos na estrada em 2028, eletrificação do aquecimento e alta penetração de recursos de energia distribuída, a capacidade média de investimento está prevista para o dobro.

Todas as distribuidoras britânicas mudarão para uma função de DSO para o RIIO-ED2. Elas esperam um rápido aumento dos mercados e o desenvolvimento de plataformas associadas de serviços de distribuição auxiliares. Essa mudança é importante para o gerenciamento da rede e para atender às demandas dos clientes de maneira econômica.

Foco na inovação e confiabilidade
Está proposto um aumento significativo em gastos com inovação. Com objetivos amplos, os fundos serão usados para reduzir a vulnerabilidade do cliente, otimizar o gerenciamento e práticas de ativos e modernizar a rede.

São esperados aprimoramentos de confiabilidade em SAIFI e SAIDI. A Scottish and Southern Energy Networks e a Electricity Northwest estão propondo reduzir as duas métricas em 20%.

Está planejado um investimento coletivo de £100 milhões para os clientes que com pior serviço na borda da rede. A UK Power Networks comprometeu-se a reduzir as faltas de energia momentâneas em 10% e em compensar os clientes que tenham 20 ou mais falhas momentâneas por ano. Outras empresas planejam aprimorar a precisão e a consistência dos relatórios de falta de energia momentânea.

A previsão de aprimoramento
A descarbonização do transporte e do aquecimento, e a penetração de recursos de energia distribuída estão motivando investimentos significativos na infraestrutura de distribuição de eletricidade. A Grã Bretanha é o canário na mina de carvão, com a penetração da nova tecnologia provavelmente acontecendo em outros países.

As distribuidores precisam obter aprimoramentos na confiabilidade como base para permitir uma alta penetração dos recursos de energia distribuída. Os reguladores e as empresas estão dando os passos para tratar das faltas de energia momentâneas, que são um problema crescente para os clientes.

Especialista

Chris Watts

Data de Publicação

julho 13, 2021